Projeto Ligado nas Escolas tem continuidade em 2017

Projeto Ligado nas Escolas tem continuidade em 2017

Direto da mídia0 comments

Professores, secretários municipais de educação, diretores de escolas, engenheiros, técnicos da Creluz e representantes do Grupo Ideias, participaram na manhã da terça 23, da abertura oficial do Projeto Ligado nas Escolas edição de 2017. O evento aconteceu no CTG da Fundaluz em Pinhal.

uma vez será reeditada a parceria com o Grupo Ideias para a realização do Projeto, porém neste a iniciativa será custeada com recursos da própria Cooperativa através do Fundo de Assistência Técnica Educacional e Social, chamado Fundo Fates, sem a participação da Aneel ou do Governo Federal.

Além de ser mantido pela direção do Grupo Creluz, o Projeto foi ampliado e em 2017 incluirá 15 municípios com a participação de 51 escolas. “Ainda no final de 2016 já havíamos decidido em conjunto com nossos conselhos dar continuidade a este projeto devido à grande aprovação junto à comunidade escolar”, salienta o presidente do Grupo Creluz, Elemar Battisti.

Logo na abertura oficial das atividades vários professores manifestaram seu apoio e satisfação com a continuidade da iniciativa. Salí de Fátima Fortes, assessora pedagógica da 20ª Coordenadoria Regional de Educação, lembra que o maior ganho que o Projeto proporciona é social e educacional, sobretudo de conscientização sobre o uso eficiente da energia. Edília Raimundi Zanatta, secretária de educação de Alpestre, saúda com entusiasmo o fato de o Município estar recebendo pela primeira vez o “Ligado nas Escolas” e acredita que a iniciativa será muito benéfica para os educandários e as famílias.

Segundo a engenheira eletricista do Grupo Creluz, Patrícia Lídia Savoldi, o Projeto “Ligado nas Escolas” tem por objetivo, capacitar os educadores das escolas municipais e estaduais em agentes multiplicadores dos conceitos de uso eficiente e seguro da energia elétrica, bem como outros conceitos ligados à temática ambiental, por meio das atividades previstas na metodologia PROCEL Educação e de atividades complementares.

“A iniciativa visa também estimular a realização de ações pedagógicas que envolvam professores e alunos, bem como suas famílias e as comunidades do entorno, com a disseminação de informações sobre o uso racional da eletricidade, visando à redução do desperdício de energia elétrica em suas residências e sustentabilidade do meio ambiente”, destaca Patrícia.

Fonte: Edevaldo Stacke/Ascom Creluz

Deixe uma resposta